Projetos Cofinanciados pela UE

Centro de Atividades Ocupacionais de Pousa-Monção

O projeto de Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) de Pousa cofinanciado pela União Europeia (Norte – 07- 4842 – FEDER- 000068) tem como objetivo a intervenção construtiva de reconversão de uma escola devoluta localizada em Pousa, freguesia e concelho de Monção, para a implementação de um CAO.

Este projeto pretende promover a diminuição de necessidades sociais, sentidas no concelho de Monção na área da deficiência. É esperado que, após a intervenção, 25 pessoas com deficiência mental possam transitar das instalações antigas para um novo CAO, melhorando assim a qualidade dos serviços e dos equipamentos.

Este projeto vai de encontro ao objetivo definido para este eixo prioritário, de inclusão social e pobreza, nomeadamente no que diz respeito a requalificar e adequar a atual rede de serviços e equipamentos sociais.

Desta forma a requalificação deste imóvel irá apoiar a rede de serviços e equipamentos sociais às necessidades da população, contribuindo para que 25 clientes beneficiem desta intervenção em equipamento social de CAO.

A presente candidatura irá gerar como beneficiários diretos não só os 25 clientes (pessoas com deficiência mental moderada a severa) mas também as suas famílias, de forma direta e/ou outros familiares de forma indireta.

Assim, toda a comunidade envolvente beneficiará com a melhoria do atendimento e qualidade de vida dos clientes. De igual forma também os colaboradores (alguns deles pertencentes aos quadros da instituição desde a fundação), beneficiarão da melhoria qualitativa das suas circunstâncias e ambiente de trabalho, contribuindo assim para o bem-estar físico e psicológico dos mesmos.

A realização deste projeto irá contribuir para requalificar um edifício que albergará um equipamento social já existente há mais de 30 anos a apoiar pessoas com deficiência, que tem vindo a sofrer consecutivamente melhorias, sem no entanto conseguir dar resposta adequada, devido às condições da infraestrutura inicial do equipamento.

Dada a grande necessidade de enquadramento de pessoas com deficiência neste concelho, tal como se pode verificar pela lista de espera existente no atual CAO, este novo equipamento terá a capacidade de utilização para 30 clientes.

 

--------------------------------------------------

 

Candidatura “Acessibilidade é Qualidade”

do Centro de Atividades Ocupacionais Ursulinas cofinanciado pela União Europeia (Norte – 07- 4842 – FEDER- 000073)

tem como objetivo, modernizar e tornar o edifício acessível a todos: os que nos visitam para conhecer a casa onde viveu o Dr. António Feio Ribeiro da Silva, advogado e defensor da resistência à ditadura e aqueles que são os utilizadores diários deste Centro.

Esta candidatura, na sua essência, visa a remodelação, ampliação e adaptação das infraestruturas deste Centro, no sentido de garantir, sem descriminação, uma utilização plena de todos os espaços do edificado a todos os cidadãos sejam visitantes ou utilizadores.

Esta candidatura irá também proporcionar a este centro admitir jovens e adultos com dificuldades intelectuais ou do desenvolvimento e dificuldades ou incapacidades na mobilidade que, com esta obra de requalificação, ficará acessível para todos beneficiando desde logo os atuais utilizadores que pela idade avançada já vão perdendo capacidades motoras.

Para além disso, a acessibilidade e mobilidade em todo o edifício terá ainda a vantagem de possibilitar uma participação mais ativa e equitativa nas diversas atividades, rotinas e dinâmicas do centro tendo em conta que existem três pisos neste prédio em que é necessário circular para usufruir de todos os contextos pedagógicos.

Outra das questões que a atual estrutura arquitetónica coloca é a dificuldade do cumprimento dos normativos legais que se constituem como obrigatórios e/ou necessários e neste momento, impossíveis de concretizar nesta resposta social, tendo em conta todo o traçado antigo do prédio e as barreiras arquitetónicas inerentes a esse facto.

Ao contribuir para a eliminação de barreiras arquitetónicas e adaptação dos espaços, favorecem-se práticas inclusivas que atendem às necessidades dos clientes nomeadamente com dificuldades a nível motor, criando no seu dia-a-dia condições para uma melhor mobilidade, maior segurança e consequentemente melhor qualidade de vida.

Assim, a aprovação desta candidatura permite a remodelação deste edifício, redesenhado agora tendo em conta a sua população alvo: as pessoas com deficiência intelectual ou incapacidade e dificuldades motoras.

Esta candidatura foi aprovada a 17 de Janeiro deste ano prevendo-se que a obra termine até 31 de Dezembro de 2020 e vai permitir a mobilidade em todo o espaço quer interior quer para o exterior deste edifício, condição essencial para garantir a autonomia e a qualidade de vida para todos.

 

 

CO-FINANCIADO POR:

barra feder portugal 2020 2